som ambiente

q

sábado, 7 de dezembro de 2013

Primeira parada: PARIS dos meus sonhos


Olá meu cantinho e os amigos desse espaço!


Já sei... faz um tempão que não escrevo," excusez-moi", mas estava por ai vivendo feliz da vida! 

Agora, com mais tempo pra relaxar, volto ao meu cantinho pra deixar no ninho as minhas doces lembranças.

Minha primeira parada foi na PARIS dos meus SONHOS, e sim, ela foi tudo e mais um pouco que eu desejava, me surpreendendo a cada esquina que dobrava, em cada rosa perfumadissima ( sem palavras, apenas lembranças) pelas ruas. 

Mas, como tudo, não foi bem fácil no começo. Pois é, vamos lá:
Depois de 06 horas de espera no aeroporto de São Paulo, 10 horas de viagem de um continente ao outro e do efeito jet let no corpo, cheguei no aeroporto de Paris. Ainda com toda energia de uma yoginí, fui feliz da vida fazer os trâmites de desembarque... Afff, que fila, quase 2 horas para ser liberada. 

Mas, até ai, tudo bem. Finalmente liberada, busquei conecção no celular ou no notebook... hahahahha sem nada!!!! sem wi-fi, porque aqui, meu bem, tudo é pago. ( comecei a sentir falta do Brasil) ahhahahah. Ok, Vamos buscar informações de como chegar no hostel. UHHHHHHMMMM já constatei o fato de que francês não gosta de falar inglês. Isso é o terrível da França; os franceses não admitem isso, mas eles ODEIAM, portanto, a melhor sugestão que tenho a dar:  aprenda pelo menos algumas palavras na lingua local, assim você se torna mais cordial e eles mais sorridentes!.

Enfim, consegui explicações de qual linha de trêm e metro deveria pegar. (...), REALLY... fala sério; você já viu como é o sistema de metro de Paris? HUGE, mas, extremamente organizado. Mas, como sou desorientada num primeiro instante, é claro que... me perdi! e me perdi feio, só não foi pior do que a vez que me perdi no avião de Curitiba e fui parar em Brasilia.( mas essa é uma outra historia). Num próximo post vou falam expecíficamente sobre as linhas de metrô e trens, vai ser bem útil para quem planeja visitar o local e não se perder como no meu caso. 

Pois bem, depois de voltas e mais voltas pelas 14 linhas de metro eu consegui chegar ao meu destino, mas não antes de ser roubada! É, é isso mesmo, no meu primeiro dia em Paris, eu fui roubada. Mas, não por um europeu. Infelizmente a Europa está sofrendo com uma invasão de imigrantes de todos os outros país, isso está agravando a crise europeia, e com isso, sempre encontramos alguns golpistas. Mas, nao foi nada de mais, apenas 30 euros. 

Ok, chegando no destino algumas controvérsias com o hostel, mas nada que estragasse a viagem. Fiquei num lugar bem bacana, porém, o local fica fora das principais zonas de Paris. Mas, mesmo assim, muito bom, com padarias deliciosas, local calmo. Isso me deu a oportunidade de expandir o meu conhecimento pelos locais fora do grande centro, onde todos os turistas resolvem ficar. E, no meu caso, não quero ser mais uma turista, quero viver integrada!

Depois de mais de 30 horas na pilha da viagem, pensei em descansar! Bem, vamos esperar o dia acabar para então dormir... ...... afffffff quem disse que o dia acabava. Já passava das 10 horas da noite e o sol estava lá, lindo e formoso como se fosse apenas 5 da tarde, quem disse que conseguia dormir.Assim são os verões europeus, o sol demora mesmo a se pôr. Foi interessante, pois a partir daí caiu a fixa de que não estava mais no meu mundinho seguro!

De repente, bateu uma tristeza, uma solidão, comecei a pensar na minha nova jornada, como seria daqui pra frente, sozinha, tudo novo. Mas, o cansaço foi maior e consegui finalmente descançar. 

Como eu lí no blog " A vida é uma Viagem,  que falava dessa cidade maravilhosa, París é magnifica, e na minha opinão é uma das mais linda do mundo. Caminhar às márgens do rio Sena é aquecer a alma com o calor do sol refletindo em seu leito, Se encantar com a beleza da Catedral de Notre Dame e seus jardins de rosas, suas esculturas que inspiraram o filme O Corcunda de Notre-Dame;

 O museu do Louve é algo impressionante tanto pelo tamanho quanto por cultura. Ver a cidade toda iluminada e a Torre Eiffel a piscar em todas as cores às 11 da noite e depois ficar toda dourada é inesquecivel. A avenida Champs Élysées é um paraiso das compras mas também um símbolo de patriotismo com seu Arco do Triunfo. 





Passear pelos jardins do palácio de Luxemburgo, onde foi uma residência real é se sentir num cenário de filmes. É também se sentir integrada aos franceses que aproveitam as tardes de sol para sentar e apreciar a vida! 








O Palácio de Versalhes é um espetáculo a parte, com seus salões de festas, esculturas, jardins, fontes temáticas e muitas histórias. É dificil descrever a beleza e riqueza de detalhes desse local. Fiquei parada por muito tempo a apreciar um dos salões de festa e imaginando toda aquela corte dançando em meio ao brilho dos cristais e luxuria! 

Enfím, essa cidade me mostrou tudo o que a beleza pode ter! Desejo ainda poder viver um tempo lá, mesmo que seja na minha velhice.


Essas são apenas algumas fotos dos lugares por onde passei, mas ainda faltam muito mais:


PALÁCIO DE VERSAILLES 





    























































































As imagens dos outros lugares ficam para a próxima postagem... see you!

Mil beijos!

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

GRANDES AMORES

Estou cansada de achar grandes amores, que acompanhado a eles vem grandes decepções.
Quero um amor pequeno que fique pra sempre, que me encante e se encante, que me traga sucesso ao coração!
Que seja real, não conto de fadas.
Cansei de conto de fadas.
Autoria: meu coração!

sábado, 22 de junho de 2013

COISA QUE GOSTO É PODER PARTIR SEM TER PLANOS!

Bounjor Meu Cantinho,

Enfim chegou o dia. Depois de anos desejando botar os pés na estrada para mais longe que o habitual, viver sem fronteiras, e seguir um destino como a cabra montenhesa de Capricórnio, agora deixo de lado os medos, resceios, dúvidas e conforto. Sigo para um rumo tão incerto quanto maravilhoso.
Quem conhece um pouco das caracteristicas dos signos, sabe que nada mais assustador para uma capricorniana do que um futuro que não lhe proporcione estabilidade, segurança e que não saia do conservadorismo. Mas, foi exatamente pensando em quebrar tudo isso que volter com um sonho da adolescencia que é viver uma vida de mochileiro. Sentir o gosto do: E AGORA, O QUE EU FAÇO?



O meu primeiro destino, por coincidência ou não, é o país que tanto desejava conhecer, FRANÇA, pois o vôo para India, um dos meus destinos principais, passa por lá. Então, pit-stop para marcar o meu novo passaporet com chave de ouro...
Passaporte em mãos, visto da India liberado, documentos da escola na Irlanda pronto, pesquisas, pesquisas, pesquisas e mais pesquisas feitas sobre Hostels, transportes, segurança, alimentação, tudo isso demandou um tempo absurdo, que provavelmente eu não teria se ainda estivesse numa vida trivial.
Confesso que com o passar do tempo, o friozinho na barriga foi aumentando, o medo foi tentando me convencer que estava fazendo tudo errado, que deveria voltar, pegar o meu emprego seguro de volta, ficar no meu mundinho quietinha. Mas, como agora volto a ser dona dos meus desejos, mandei o medo ficar no lugar dele e só aparecer quando realmente existisse algum perido real.
Aiiii a hora das despedidas. Coração apertado, afinal não será, uma semana, nem um mês, serão pelo menos ( minimo) 16 meses. Isso significa, ficar longe dos meus filhotes que tanto amo APOLLO e SUZI, dos meus amigos mais queridos, que trago comigo no coração. E também daquela segurança ilusoria que faz qualquer um passar uma vida inteira sem se questionar : DO QUE É FEITO A VIDA MESMO?
De repende fui invadida por uma satisfação tão grande que nem saberia dizer de onde veio! Sim, eu larguei tudo para seguir o que eu desejo. Poucos tem essa coragem, ou até mesmo a oportunidade, pois ao passar dos anos, vão se entrelassando nas amarradas do trivial, se enraizando em uma sociedade que diz o que você deve ou não fazer.
E assim embarquei, como quem está prestes a nascer.
Hoje, aqui com meus pés em sólo estrangeiro, vejo que o medo e o comodismo prendem tantas pessoas que jamais elas acordam para a vida. Isso é tão triste.
Não há limites quando queremos... então, só basta desejar profundamente e colocar em prática!
Não sei o que o destino ainda me reserva, mas sei, que ele vai ter que se adaptar ao que eu quero.

E aqui começa a minha nova jornada. Vamos ver o que vem pela frente!

Me despeço de tantas coisas e pessoas com a seguinte canção:
ENCONTROS E DESPEDIDAS Maria Rita

Coisa que gosto é poder partir sem ter planos;
Melhor ainda é poder voltar quando eu quero.
Pois chegar e partir são só dois lados da mesma viagem:







 Voilà
Je Vous salue très chaleureusement.
Gros bisous

domingo, 16 de junho de 2013

Novos Rumos...Novos céus!

bom dia Meu cantinho.
Em alguns posts anteriores, eu comentei que minha mudança não havia parado apenas na minha estabilidade profissional.
Pois é, nessa mudança toda que determinei pra minha vida, estabeleci também a obrigação de realizar um velho sonho de adolescencia que é ser mochileira de carterinha... E qual melhor época para fazer isso se não agora, que resolvi deixar o conservadorismo e o comodismo de lado pra me aventurar em caminhos tão incertos?
Foi então, que tracei novos rumos para esse sonho se transformarem em realidade.
Minha vigem pelo mundo:
Sempre fui fascinada pelas lendas, mitologias da India, não me pergutem por que! Mas, sim, tenho meu coração nessa filosofia tão antiga, e por isso me tornei uma instrutora de yoga, não do Ioga dessa modernidade... mas sim, do yôga mais autêntico, mais antigo, de origens ancestrais da India de 5 mil anos atrás, e é essa filosofia que vou buscar.
Essa viagem também tem um carater de amadurecimento pessoal. busca pela real existencia.
Cada um tem um jeito de se encontrar, de se perguntar o que está fazendo aqui nesta vida.. o meu é esse.. buscar em minha liberdade de onde venho e pq estou aqui nas raizes do yoga. Se eu chegar lá e não for nada disso, ok... valeu a experiência.
Então, novamente vieram as mudanças, descidi fechar a minha estética que havia conquistado rescentemente, e botar o pé na estrada... ou melhor abrir as asas pelos céus desse nosso mundão.
Assim comecei minhas buscas por informações pelos lugares por onde passarei.
Me assustei muito com tantas coisas ruins que li sobre a India. Sim, eu sei de todos os perigos que vou encontrar por lá... sei tb que são bem reais.
Mas, veja bem, Se todos os desbravadores do universo parassem no primeiro obstáculo encontrado, no primeiro medo sentido, o que teria sido da nossa evolução como seres humanos?
O medo faz parte sim da nossa vida, é muito útil para nos fazer enchergar além das ilusões, mas não deve ser um impecílio para ficarmos parados e não seguirmos nossos objetivos.
Enfim... Decidido a rota, Paris, Rouen, Marseille, Veneza, Roma ; India ( várias cidades...) e voltando para a Irlanda.
Vou postar aqui detalhes de cada lugar, e com uma visão de uma mulher que vai viajar sozinha por muitos lugares...e como vou me virar, pois será uma viagem de low budget... então terei que me virar muito bem para o dinheiro render ;)

Por fim, quero mostrar aqui um vídeo das poucas razões pela qual vou pra India...
" ME FALEM DO QUANTO SEREI FELIZ EM MEU TRAJETO... ME DESEJEM SORTE EM TODOS OS MOMENTOS. PORQUE DAS DIFICULDADES EU JÁ SEI... APENAS QUERO DA SUAS BOAS VIBRAÇÕES  ;)

http://www.youtube.com/watch?v=_qBE_Z8JbzY

Embarque nessa aventura comigo... curta cada momento e dê suas sugestões!

Mil beijos....


quinta-feira, 30 de maio de 2013

Uma semana super especial... PARABÉNS...

Meu querido cantinho...

Hoje quero registrar aqui não só um dia, mas uma semana inteira que foi super importante para mim.
Quatro pessoas que eu amo do meu coração estão de aniversário.

  • Minha Maninha Ariane,
  • Minha outra amada irmã Aline,
  • O meu grande irmãozinho Cezar Leandro 
  • E por fim, mas tão importante quanto, o meu amado amigo Alexandre...


Eita, quantos geminianos em minha vida e quanto tenho aprendido com eles.
Todos do mesmo signo, mas cada um com uma personalidade tão particular.
Deixo aqui meu beijo a cada um pelos seus dias especiais.
Agradeço a Deus por cada um ter nascido e ter feito parte da minha vida.

domingo, 19 de maio de 2013

Somos sempre crianças para aprender!!

Bom dia Meu cantinho!

Sabe, neste sábado, aprendi em uma única manha, três lições para uma vida!

1ª - Não julgue alguém ou suas atitudes antes de saber o que a motivou ou o que aconteceu;
Parece tão boba a lição né, mas a gente nunca aprende e quando menos espera, estamos lá com pedras nas mãos prontas a serem atiradas, baseado apenas no que o nosso juízo acho que seria. A maneira como você aborta uma pessoa quando acha que tem algo errado, fará toda a diferença de como ela irá ser honesta, ou admirá-la ou simplesmente se magoar com sua reação.
Continuo afirmando, parece um conselho bobo, mas ainda continuo cometendo esses erros. Precisei passar por essa situação como pessoa questionada, para então perceber essa lição.

2ª- Cada doido com sua mania. Será que as pessoas se dão conta das suas manias do dia a dia? Será que percebem que muitas dessas manias não tem sentido algum, ás vezes chega até ser uma perda de tempo que poderia estar sendo aproveitado melhor com coisas mais úteis. Mas, como disse, mania é mania... só gostaria de entender por que uma pessoa tem que virar todas as roupas do lado avesso antes de estendê-las no varal? E, por que passar a ferro dos dois lados?
Ao ver esta situação hoje, me dei conta que realmente estou deixando muitos conceitos pré-existentes para trás... Me questionando o que é realmente relevante para mim nesse meu caminho? O que estarei abrindo mão por causa dessas manias?

3ª- E a mais triste.... não importa quem seja a pessoa que você gosta, ou grau de parentesco, um dia ela fatalmente irá te magoar, te ignorar, ou mudar a forma como ela trata você. O que mais doí  é ver alguém por quem você se importa tanto, apenas se aproximando por algum interesse.

Sabe, essas três lições me mostraram que realmente é preferível estar em paz do que ter razão, portanto, não busco mais as discussões para resolver algo, mesmo estando certa. Se me tira a paz, deixa pra lá!

sábado, 18 de maio de 2013

Conquistas pelo Caminho.

Olá meu cantinho! Hoje quero relembrar e registrar aqui mais uma conquista.

Pois é, 2012 foi realmente o ano de fechar ciclos. E com muito custo, batalhas e orgulho eu consegui um muito importante pra mim que foi meu certificado de instrutora de yôga. 
Este certificado veio com um gostinho de muita vitória, e recompensa pelos desafios enfrentados ao longo dos três anos e meio, que só quem esteve ao meu lado acompanhou as dificuldades enfrentadas na escola onde iniciei na unidade da minha cidade. Mas, como a própria filosofia antiga nos ensina, devemos nos superar a cada minuto. Assim, superamos também as pressões da vida, da sociedade, da ansiedade, da cobiça, da urgência. Aprendemos a respeitar nossos limites, a superar decepções, a reagir na hora certa para evitarmos desavenças ou sofrimentos maiores no futuro. 
É claro que as lições passadas nem sempre foram bem cumpridas no instante que aconteceram, foram necessários todos esses anos para então perceber tudo isso. 
Me orgulho profundamente por ter escolhido essa filosofia como modo de vida. 
Como já registrei em um post anterior, quando queremos algo, o universo se reorganiza para conseguirmos. E foi bem assim, junto a outras decisões veio também a de finalmente efetuar minha revalidação do exame na Federação de Curitiba e obter meu certificado. 
Com o meu pedido de demissão da empresa, eu teria mais tempo para me dedicar e estudar a filosofia. 
Antes da viagem, estava tão nervosa que nem parecia a instrutora que sempre quis ser. Talvez por ser algo tão desejado que nada poderia sair errado.
E então, chegou o grande dia, em um dia a prova teórica, em outro dia as provas práticas. E foi a partir do momento que entrei na federação que percebi aflorando o meu auto-controle e foi tudo muito tranquilo, principalmente as aulas dadas no sábado como prova prática. 

Enfim, voltei para casa com um presente maravilhoso de natal que foi meu Certificado de Instrutora revalidado. Tenho tanto a agradecer a muitas pessoas que estiveram comigo nesse caminho, que acreditaram em mim mesmo quando eu não acreditava. Os conselhos, as aulas, o apoio, as cobranças, as broncas. Tudo isso faz um aprendiz a se moldar e se transformar em um mestre.
Meu querido Alexandre, que esteve comigo em tantos momentos, dividindo ideias, conceitos, conselhos, medos, frustrações e a cima de tudo alegrias por cada etapa vencida.
A presidenta da federação Maria Helena, que veio a ser minha nova monitora e  que acreditou em meu potencial, mesmo quando eu já não acreditava mais. Mas, principalmente, pelos meus alunos que compartilhavam comigo suas energias nos ´pújas nas aulas de Swásthya yôga. Foram eles e por eles que me transformei em uma pessoa melhor. A cada aula dada um novo aprendizado. Uma nova união, do corpo com a mente.


Mil beijos,
Claudia

sábado, 11 de maio de 2013

Sacrifícios

Meu cantinho,
Hoje assisti um filme, que até então achava que era apenas coisa de adolescente. Filminho de amor ... Quem, eu? Tão descrente do amor !!!.
Enfim, para minha surpresa, esse filme me trouxe questionamentos profundos, como realmente podemos ou não nos sacrificar em prol de alguém, pela felicidade e segurança de outro que amamos. Ou até mesmo o sacrifício que precisamos fazer com as escolhas no nosso caminho.
Mas, não é sobre o filme que quero discorrer neste instante e sim sobre uma parte dele que reproduzo aqui. Um discurso que me tocou profundamente:


Sacrifícios
Não é o que eu chamaria de palavra moderna,
As pessoas ouvem a palavra “ sacrifício” e tem medo que algo será tirado delas,
Ou que terão que desistir de algo que não podem perder.
Sacrifício para elas significa “perda” em  num mundo que nos diz que podemos ter tudo!
Mas, eu acredito no verdadeiro sacrifício como vitória.
Porque isso significa que é o  nosso livre arbítrio
em desistir de algo ou alguém que você ama
Por algo ou alguém que você ama mais do que a si mesmo.
Eu não mentirei pra você,
Sacrifício é uma aposta.
Sacrifício não elimina  a dor da perda,
Mas vence a batalha contra a amargura.
A amargura que apaga a luz em tudo que é verdadeiro em nossas vidas.

Fonte: filme Beautiful Creature

E para você, o que significa sacrifício? O que você faria por alguém ou por você mesmo?

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Novos Ciclos, Novos sonhos, Novo caminho...

Olá meus queridos, do meu cantinho da fênix.

Aqui estou eu novamente para registrar neste meu espaço meus novos passos pela vida.
Como descrevi no post anterior, 2012 foi um tempo de encerrar ciclos e começo de novos caminhos.
Pois bem, depois de 35 anos, batalhando na sobrevivência de quem mora sozinha desde os 18 anos, resolvi dar uma revira-volta na vida.
Há muitos anos venho traçando planos para ter um negócio próprio. E também dar andamento a um sonho de adolescência que é mochilar pelo mundo.
Cansada das cobranças, estresse e falta de vida própria que a rotina do escritório me causava, por mais de 7 anos, resolvi pedir as contas e seguir meu coração!
Mas, como uma boa capricorniana, não antes de fazer muito planejamento, levantar prós e contras e uma certa incerteza se faria ou não.
Enfim, numa tarde de conflitos, onde não aguentava mais, levantei e fui em frente. E após o meu pedido de demissão, um elefante de 500 quilos sai das minhas costas. E por um instante, a felicidade se instalou em meu coração.
A partir daquele momento, a liberdade me deu um novo olhar!
Resolvi então  seguir minha segunda profissão e montar meu próprio negócio de estética. E inesperadamente tudo começou a acontecer de uma forma tão rápida e fácil que até fiquei impressionada.
Tenho uma crença comigo que quando você quer algo verdadeiramente, basta pedir para o Universo e tudo se reajusta para que você receba o que deseja!
Pois bem, foi assim mesmo que aconteceu, mesmo com todos os receios de largar tudo estável que já havia conquistado para traz e começar uma vida nova com todas as incertezas da vida, eu pedi com todo o meu desejo um novo ciclo. E assim veio, tão rápido com um furacão que nem percebe quando começa e quando termina.
Em pouco tempo consegui montar a minha sala de estética. Linda, aconchegante do jeito que eu desejava.
E enfim, iniciava um novo ciclo. Trabalhei como nunca imaginava que iria... pois foi bem na alta temporada para este nicho de mercado, o da beleza. De novembro a fevereiro foram os melhores meses.
Hoje tenho a dizer que não me arrependo em nada ter trocado a estabilidade de uma vida profissional na empresa que trabalhava para seguir meus sonhos.

E parece que as mudanças não iriam parar por aqui!
Outros sonhos estavam aflorando e pedindo para serem realizados; e é bem isso que estou fazendo ao longo deste ano de 2013.

Vou registar aqui essa grande mudança da minha vida, que agora com 36 anos resolvi seguir.

Um grande beijo aos viajantes desse cantinho!

sexta-feira, 29 de março de 2013

“Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós” (Antoine de Saint-Exupery).

RETORNO




Olá meus queridos amigos,

Depois de tanto tempo afastada, quase um ano, estou retornando para o meu CANTINHO DA FÊNIX.
Em 2012 aconteceram tantas coisas,  boas e ruins, tristes e desanimadoras que me fizeram me afastar até mesmo desse canto que tanto gosto. Me afastei até de mim mesma!!!
Foram algumas tentativas de retorno, mas em vão. Então, deixei a Fênix se recolher, apaguei as luzes e esperei pelo momento de renascer!
Coincidência ou não, 2012 foi mesmo tempo de mudanças. Muitos brincavam que seria o fim do mundo. Eu particularmente, acreditei que sim seria o fim do mundo, mas aquele mundo onde representa os ciclos das nossas vidas, fases, que de tempos em tempos mudam nos impulsionando para novos caminhos, buscas, realizações. Então, pra mim, 2012 foi realmente tempo de fechar um ciclo e iniciar outro. 
Quando pensamos assim, e acreditamos que há sempre novos caminhos a serem percorridos, o UNIVERSO se re-organiza para que o que você deseja aconteça.
E assim foi, 2012 foram vários ciclos fechados, alguns bons outros que me fizeram sofrer. 
Mas, ao olhar para trás só posso dizer que tudo isso me trouxe muito, mas, muiiito aprendizado.
Costumo dizer que até nas coisas mais tristes ou difíceis conseguimos tirar ótimas lições, e todas elas são boas, e são as que mais te ensinam, te impulsionam a ser melhor, e querer mais. 

Então, amigos queridos, peço-lhes desculpas pelo afastamento súbito, mas necessário.

Agora, retorno com tantas coisas novas, mudanças em tudo... profissional, pessoal, amorosa e até de cidade ou melhor ainda, de país!
Mas essa é uma história para o próximo post.

Um beijo a todos que espero 
ainda poder ver por aqui.!


Claudia