som ambiente

q

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Lindo inverno

Bom dia queridos,

Hoje nesta segunda-feira o frio da manha veio me lembrar que finalmente estamos nesta estação linda que é o inverno.

Muitas pessoas não gostam, porém eu adoro.

Por que? Porque é lindo, tem estação mais chic? E as comidas, o aconchego com a pessoa amada. As pessoas simplesmente ficam mais elegantes, inclusive pela moda que é mais robusta e sofisticada fazendo toda a diferença.

Mas, inverno não é pra se falar é pra se sentir. Então para encher nossos olhos com tanta beleza, vou postar algumas imagens da paisagem de inverno, para sonharmos com aquela lareira gostosa e um vinhozinho em ótima companhia. Que tal planejar agora uma ótima viagem para curtir o sabor do inverno?



IMAGENS EXTRAIDAS DO GOOGLE IMAGEM

CURTIU... BOM NÉ. Então deixe seu comentário, e um ótimo inverno pra VC - :)



sexta-feira, 24 de junho de 2011

Filtro Solar

Bom dia a todos... Neste dia de feriado prolongado e de inverno ensolarado ( maravilhosoooo),estou aqui de bobeira lendo algumas notícias na net e uma me
chamou a atenção por ser de muita informação.

Como uma das minhas formações profissional é Esteticista, considerado área da saúde, senti necessidade de incluir este artigo em meu blog para que os amigos possam compartilhar essa informação tão importante, que é o cuidado com a pele quando exposto a radiação UV. Lembrando que quando falamos em radiação não é apenas a solar, mas também as lâmpadas fluorecentes, a luz do nosso computador, da tv, etc.

Saiba que até mesmo na sombra, em dias com ou sem sol, os raios UVA estão agindo sobre nossa pele.

Então, aproveite a leitura a seguir. Sei que é extensa, mas com certeza vai valer a pena, e pode melhorar e PROLONGAR a qualidade da sua pele. E uma grande dica, não gaste dinheiro comprando protetor solar com FPS muito alto, a proteção é insignificante e dá uma falsa impressão de proteção segura por mais tempo, o que acarreta em você não repassar conforme o indicado. Mais vale a pena um protetor solar c/ FPS 15 adequado ao tipo da sua pele, com reaplicações no mínimo 3 vezes ao dia do que um com FPS 60 e aplicado apenas uma vez ao dia e que não estará cumprindo a função de proteção.


" Recentemente, a Food and Drug Administration (FDA), agência norte americana reguladora de medicamentos e alimentos, estabeleceu novas regras para rótulos de filtros solares. Expressões como "bloqueador solar" e "à prova d'água" não poderão mais ser usadas. Para entender o motivo dessas mudanças, que, segundo os entrevistados, devem chegar ao Brasil ainda em 2011, o Minha Vida conversou com especialistas da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SDB).

Afinal, filtros solares realmente têm a capacidade de bloquear todos os efeitos do sol? Eles permanecem no corpo mesmo em contato com a água? Quanto maior o (FPS), mais duradouros os seus efeitos? Descubra!

FPS mínimo
O FPS de um filtro solar serve de parâmetro para avaliar a capacidade de proteção que ele oferece contra os raios UVB, que são mais superficiais que os raios UVA e causadores de câncer, vermelhidão e queimaduras. Até o momento, especialistas não entraram em consenso sobre como calcular a eficácia do produto contra a radiação UVA.

Por esse motivo, a dermatologista especializada em cançer de pele Márcia Purccelli, do Hospital Albert Einstein e membro efetivo da SBD, afirma que "nenhum filtro solar ofere

ce 100% de proteção". Assim, fica fácil entender porque o termo "bloqueador solar" não faz sentido, já que não há um bloqueio total dos raios solares.

Mesmo assim, para que haja um efeito mínimo, porém significativo, o FPS de um filtro solar deve ser de pelo menos 15. "Aqueles com FPS 2, 4 e 8 não apresentam qualquer barreira às radiações solares", completa a dermatologista.


FPS máximo
Segundo o dermatologista David Azulay, presidente da Regional do Rio de Janeiro da SBD, filtros solares com FPS acima de 50 já não apresentam evoluções significativas. Ao comprar um produto com FPS 60, 80 ou até 100, o consumidor paga mais, mas nem por isso obtém melhores resultados.

Além disso, o dermatologista acredita que protetores com FPS elevado sugerem a algumas pessoas a possibilidade de poder passar pouco produto ou

ainda de não ser necessária sua reaplicação. "A efetividade de um protetor com FPS 30, por exemplo, costuma ser 25% menor pelo fato de as pessoas espalharem demais uma quantidade insuficiente do produto", explica.

À prova de água e suor
Quando dizemos que algo é à prova de alguma coisa, damos a ideia de durabilidade infinita, o que não é o caso do filtro solar em contato com a água ou o suor. Márcia explica que produtos com alguma capacidade de fixação na água deverão receber a nomenclatura "resistente à água" e deverão indicar o período de tempo de resistência a essa exposição.

Enquanto as mudanças não são feitas, a dermatologista sugere que aqueles que ficam muito tempo no mar quando vão à praia ou passam o dia na piscina optem por filtros solares infantis, que tem melhor fixação e maior resistência à água. Na falta destes, prefira qualquer protetor

cremoso. As opções em gel ou do tipo oil free são as que saem com mais facilidade.

Qual usar?Como a população brasileira é, em geral, miscigenada, um protetor de FPS 15 pra o dia a dia dá conta do recado. No caso de um passeio de lazer no parque ou uma caminhada ao ar livre, o ideal é utilizar um de FPS 30. Entretanto, pessoas com pele, cabelos ou olhos claros, devem usar filtros com fator de proteção acima da média.

David ainda aconselha que pessoas com problemas de acne optem pelos protetore

s oil free, ou pelos que têm menos óleo, e aqueles que praticam esportes, pelos cremosos, pois eles tendem a se fixar durante mais tempo na pele.

Quando e como usar
"Antes de qualquer coisa, é preciso que as pessoas tenham consciência de que o protetor solar não é um passaporte para ir tomar sol", explica o dermatologista David. Ele deve ser usado diariamente, até mesmo em dias nublados. Não é porque a luminosidade está reduzida que as pessoas não estão expostas aos raios UVA e UVB.

Márcia ainda completa dizendo que o fato de uma pessoa passar a maior parte do tempo dentro de um escritório ou de casa e sair apenas de carro não é desculpa para o descuido. "Se há a possibilidade de receber qualquer porcentagem de luz solar, seja através de um vidro ou nos poucos minutos do horário de almoço, deve-se usar protetor", afirma.

A recomendação é de que ele seja passado 30 minutos antes da exposição e reaplicado a cada duas horas. O intervalo deve ser diminuído no caso de a pessoa realizar exercícios físicos ou
entrar em contato com água.

FONTE: http://yahoo.minhavida.com.br/conteudo/13412-Especialistas-respondem-as-maiores-duvidas-sobre-o-protetor-solar.htm

Mil beijos a todos, e um ótimo fim de semana com feriadãoo prolongado e ensolarado.


domingo, 5 de junho de 2011

SANTÔSHA - A arte do contentamento

Olha eu de novo no meu cantinho de renascimento....de FENIX. Andei afastada pela correria do dia a dia, dos vários compromissos que nos impedem de relaxar. Há menos de uma semana do exame da federação de Yôga, estou repassando meus estudos, mas dessa vez, sem aquele nervosismo anterior... sem a cobrança de ter que passar a todo custo. Hoje, como dizem aqui no sul os antigos, estou de “Varde” e ao reler o um dos livros sobre as 10 normas éticas do Yôga, refleti sobre a sétima norma: SANTÔSHA. É um termo sânscrito que significa contentamento. É com este estado de contentamento que hoje quero ficar.

Nosso dia a dia, em geral, costuma ser desafiador. São milhões de tarefas, compromissos, prazos, atividades e uma sensação recorrente de que o tempo passa mais rápido do que deveria. Dessa forma, fica difícil encontrar o equilíbrio e um senso de realização, que não precisa nem ser nada de outro mundo, mas algo bem simples mesmo, uma sensação de dever cumprido, de prazer pelas atividades a que nos propomos fazer, de aceitação e serenidade diante dos acontecimentos. Quando não encontramos isso, é crescente o sentimento de insatisfação, colocando toda a nossa atenção em um objetivo ainda distante de ser alcançado e, assim, nos desconectando do que estamos vivendo no presente.

Por isso, é importante começarmos a exercitar o contentamento, que é a capacidade de saborearmos o que está acontecendo em nossa vida neste exato momento, sem as distrações causadas pelo apego excessivo ao passado ou pela ansiedade em relação ao futuro. Alegria na presença, no aqui e agora, celebrando o que é bom em cada momento, nada mais que isso.Não confunda contentamento com complacência ou acomodação. Praticar o contentamento não significa parar de se motivar a conquistar mais coisas e a ser melhor a cada dia, mas sim viver com uma maior aceitação do que se é, entrar em outra freqüência de energia, dando menos ênfase aos problemas, saindo do

círculo vicioso que entramos quando ficamos alimentando a frustração diante de situações desafiadoras ou desagradáveis, o que acaba atraindo ainda mais experiências similares.
O ponto aqui é saber que nada é perfeito sempre, que às vezes estamos felizes, às vezes, tristes, há dias em que tudo flui bem, já outros são uma sucessão de imprevistos e atrasos; acertamos e fracassamos, às vezes chove, às vezes faz sol... essa é a natureza da vida, sobre a qual nunca podemos ter controle absoluto, mas a verdade é que podemos sempre escolher de que maneira olhamos para as situações que se apresentam a nós: como obstáculos ou oportunidades, c
om sorrisos ou com choro, mas precisamos estar conscientes de que nossa realidade é como um espelho, que reflete exatamente o que projetamos nela.

Portanto, ao mudarmos nossa atitude em relação às coisas, embarcando num exercício de contentamento e satisfação, reconhecendo e honrando todos os passos que damos e todas as situações pelas quais passamos, nos tornamos mais gentis, mais gratos, mais bem humorados. A partir deste novo prisma, certamente experimentamos um grande bem estar, que se reflete em todos os aspectos: a saúde melhora, cultivamos melhor as amizades, nossos relacionamentos afetivos se tornam mais saudáveis, assim como as interações que temos diariamente, em todos os níveis, tornam-se muito mais fluidas e leves.
Podemos, então, proporcionar um pouquinho mais de paz e quietude para a mente e as emoções e abrir espaço para receber e vivenciar plenamente todas as novas, enriquecedoras e prazerosas experiências que estão reservadas para n
ós. Além disso, como vibrações positivas geram mais vibrações positivas, quanto mais nos contentamos e vivemos com alegria, mais coisas boas somos capazes de atrair para nós. O yôgin deve cultivar a arte de estar contente independentemente das circunstâncias. Por isso hoje vivo SANTÔSHA.

Experimente você também, e verá que o mundo será um lugar melhor!!!!

Mil beijos a todos